A 1° derrota da bibloteca virtual

Ontem foi anunciado que a justiça dos Estados Unidos vetou o acordo que permitiria ao Google
criar a maior biblioteca de livros digitais do mundo.
Os contrários ao projeto alegam que o projeto viola as leis direitos autorais e de livre competição.
O Google já tinha transformado cerca de 12 milhões de livros para o formato digital e ao que tudo indica esse trabalho terá sido em vão.
Mais do que falar sobre os valores envolvidos, por volta de US$ 125 milhões pagos pelo Google pelos direitos autorais. Esse projeto envolve a criação de uma biblioteca de livros virtuais o que favoreceria o acesso de muitas pessoas. Poderia ser um divisor de águas no acesso a literatura e cultura em geral.
Retrocesso no modo de pensar e agir. Isso me faz pensar… Afinal quem tem interesse em que as pessoas tenham mais cultura? já que somos levados a nos “emburrecer” na frente da TV vendo BBB…
Vamos torcer para que a essa guerra não esteja perdida.

http://www.washingtonpost.com/business/economy/judge-rejects-googles-deal-with-authors-and-publishers-to-put-books-online/2011/03/22/AB8yNKFB_story.html

2 Comentários
  1. O Google já é um livro aberto – ali as pessoas encontram, pesquisam e escrevem suas vida. Pesquisar, compartilhar hoje já está tão “organizado” que, digitar um termo/palavra no buscador – ainda mais no Google – é como folhear livros e nutrir-se de conhecimento. A parte opositora a isso vai ter que engolir, ou melhor, vai ter que dar upload dessa nova realidade. :)

  2. Wttoblog disse:

    O mundo não é um lugar sério, vamos viver de comer chip, memórias como barras de cereais e sistemas como forma de pensar antes que o uso de certas ferramentes maravilhosas virem transportes de fazer pensar. Consuma uma pendrive de almoço e deixe o conhecimento, o saber, o fazer ser para poucos que sabem o que colocar dentro do pendrive.

Deixe uma resposta

(obrigatório)

(opcional)